Dia 4/AGO: Dia do padre...


Parabenizamos os padres que conhecemos e agradecemos a Deus o fato de nos dar bons padres. O Papa Francisco nos convida a aprofundar que tipo de padre e pastor Deus deseja hoje para as igrejas. A vocação do padre é sempre a mesma e uma só, mas o modo de exercê-la tem mudado muito através dos tempos. 
Nos primeiros séculos, a Igreja era uma confederação de igrejas locais autônomas. Depois se tornou instituição centralizada sob a autoridade do bispo de Roma. O tipo de igreja que temos é o modelo da cristandade, que não existe mais. Atualmente, o modo da Igreja ser no mundo começa a mudar, e o ministério dos padres também.
O 4 de agosto se tornou Dia dos Padres, porque nesse dia fazemos memória de são João Maria Vianney, cura de As, canonizado em 1925). Foi pároco de uma aldeia do interior e exemplo de santidade para todos. No seu trabalho de padre privilegiava o ministério de confessor. Tinha fama de santo e de ser um bom conselheiro. 
São João Vianney foi um excelente pároco para o modelo de Igreja do seu tempo. Nos tempos atuais, continuamos a admirar a vida de oração e o exemplo do santo Cura de Ars, mas precisamos que Deus que nos inspire um novo modo de ser padre, solidários com a humanidade
O Papa Francisco tem denunciado que o clericalismo é um câncer na Igreja. Igreja Católica e todas as igrejas cristãs têm urgência em voltar ao Evangelho e reafirmar para si mesmas e para o mundo que, em uma comunidade de discípulos e discípulas de Jesus, o sacramento do Batismo é fundamental. Daí derivam todos os ministérios dos quais as comunidades precisam. 

Esses ministérios, novos e antigos, vão surgir e se desenvolver a partir das comunidades. Parabéns aos padres, oremos por eles, e peçamos a Deus que renove a forma de ser dos ministérios eclesiais e os abra a todos os filhos e filhas de Deus.

Precisamos ser bons pastores como Jesus...


0 comentários:

Postar um comentário