A imagem peregrina de Nossa Senhora de Luján...


Uma imagem da Virgem de Luján, padroeira da Argentina, que havia sido levada pelas tropas nacionais para as Malvinas, na guerra de 1982, vai ser devolvida `fraternalmente´ pela Grã-Bretanha. Os argentinos entregarão uma réplica, e a troca ocorrerá no próximo mês no Vaticano, diante do Papa Francisco.

Após a rendição dos argentinos na guerra das Malvinas, a imagem de N. Senhora de Luján ficou com o prefeito apostólico das ilhas, o inglês Mons. Dan Spraggon. Ele a entregou ao capelão militar das forças britânicas, e foi então que a imagem foi levada como `prisioneira´ para a catedral militar de Aldershot.

A troca das imagens será no dia 30/OUT

A imagem de N. Senhora de Luján foi levada para as Ilhas Malvinas/Falkland em 9/ABR/1982, uma semana após o desembarque das tropas argentinas na ilha.

Durante as primeiras semanas da guerra (2/ABR-14/JUN), a imagem permaneceu na Base Aérea Militar das Malvinas, e depois foi transferida para a Paróquia de Santa Maria, no arquipélago. Os soldados argentinos festejaram o dia da Padroeira da Argentina, N. S. de Luján, no dia 8/MAI.

Após o desastre das tropas e naves de guerra argentinas (649 militares mortos!) o governo militar da Argentina se rendeu, e logo se perdia a memória dos passos seguidos pela imagem, até que em 2018, foi localizada.

Sarar as feridas históricas de nossa memória é um bom passo para a fraternidade entre as pessoas e as nações.


0 comentários:

Postar um comentário