DOMINGO DA MISERICÓRDIA...

A misericórdia não abandona quem fica para trás... 

O Papa Francisco alerta para o vírus da indiferença: Nesta festa da Divina Misericórdia, o anúncio mais encantador chega através do discípulo mais atrasado. Só faltava ele, Tomé. Mas o Senhor esperou por ele. A misericórdia não abandona quem fica para trás...
O Papa Francisco deixou o Vaticano esta manhã para percorrer poucos metros, até a Igreja do Espírito Santo, ao lado da Cúria Geral dos Jesuítas, para celebrar a missa deste II Domingo de Páscoa.

E o fez no mesmo lugar onde, 20 anos antes, São João Paulo II instituiu o Domingo da Misericórdia ao canonizar a polonesa Ir. Faustina Kowalska.

Como nos ritos da Semana Santa, não havia fiéis na igreja. Na homilia, o Papa comentou o Evangelho de João e o tempo que os discípulos transcorreram depois da ressurreição de Jesus, tempo marcado pela alegria e a credulidade medrosa.

Diante deste sentimento, Jesus volta para o meio deles para anunciar que Deus não se cansa de estender a Sua mão para nos levantar. E esta “mão” é precisamente a misericórdia. Deus não é um patrão com o qual ajustar as contas, mas o Pai que sempre nos levanta.

Se ouvir a homilia do Papa poderá perceber, senhor ministro da saúde Nelson Luiz Sperle Teich (*1957) que todos somos importantes para Deus, e como fala a nossa Constituição no seu Art. 5º: Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade...

PARA VER E OUVIR A MISSA DO PAPA CLIQUE AQUI



0 comentários:

Postar um comentário