Carta do Pe. Geral animando a continuar o acompanhamento de pessoas LGBT+...

 ·        


 

Luís Corrêa Lima é autor do livro Teologia e os LGBT+: perspectiva histórica e desafios contemporâneos. Petrópolis, RJ: Vozes, 2021.

Considero que o serviço apostólico que o senhor presta à Igreja e à sociedade no acompanhamento das pessoas que vivem a realidade LGBT+ é uma experiência que confirma aquelas palavras do saudoso Papa Paulo VI.

 Eis a carta.

 Roma, 03 de setembro de 2021.

 Assunto: Teologia e os LGBT+: perspectiva histórica e desafios contemporâneos.

 Prezado P. Luis Corrêa Lima,

Agradeço-lhe a gentileza de haver-me enviado o seu recente livro Teologia e os LGBT+, perspectiva histórica e desafios contemporâneos (Ed. Vozes, 2021). Trata-se de uma obra que, certamente, recolhe os frutos dos já muitos anos da sua atividade de acompanhamento pastoral de pessoas LGBT+, bem como da sua profícua atividade acadêmica na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, especialmente no grupo de pesquisa “Diversidade sexual - cidadania e religião”, do qual é coordenador.

 

Seu livro tem muitos méritos. Em primeiro lugar, apresenta de maneira sucinta — mas sem simplificações —, os elementos fundamentais da Teologia e do Magistério católicos a respeito do tema em questão, sem deixar de realizar uma leitura crítica e atualizada desses elementos, abrindo assim o espaço à reflexão séria e desapaixonada e ao diálogo maduro e sincero sobre questões que tocam profundamente a vida de tantas pessoas na sua experiência de fé.

 

Dessa maneira, sua obra certamente se apresenta como um instrumento que favorece a compreensão da realidade das pessoas LGBT+ em sua relação com a fé, com Deus e com a Igreja. Ao propiciar a reflexão sobre a realidade existencial dessas pessoas com a espiritualidade, a teologia moral, a exegese bíblica, a antropologia cristã, seu livro oferece informação de qualidade de oportunidade de reflexão para todas aquelas pessoas que desejam compreender melhor essa realidade para vivê-la de maneira mais evangélica.

 

O Papa Paulo VI, em sua alocução à Companhia na Congregação Geral 32º nos dizia: “onde quer que na Igreja, mesmo nos campos mais difíceis e da linha de frente, nas encruzilhadas de ideologias, nas trincheiras sociais, tenha havido ou haja um confronto entre as demandas urgentes do ser humano e a mensagem cristã, estiveram e estão os jesuítas”. Considero que serviço apostólico que o senhor presta à Igreja e à sociedade no acompanhamento das pessoas que vivem a realidade LGBT+ é uma experiência que confirma aquelas palavras do saudoso Papa Paulo VI.

 

Peço ao Pai que, com Sua graça, continue sustentando o seu serviço apostólico no seguimento de Seu Filho e que o senhor conte sempre com as luzes do Espírito no seu empenho em aproximar as pessoas ao Reinado de Deus.

 

Fraternalmente em Cristo Jesus,

 

Arturo Sosa, SJ

 

0 comentários:

Postar um comentário