8 – Reunião: Nossa Senhora

Objetivo: A CVX é Mariana. Olhar, pois, para Nossa Senhora e partilhar o que ela significa na vida de cada um.
Oração inicial: Salve Rainha, Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salve! A vós bradamos, os degredados filho de Eva. A vós suspiramos, gemendo e chorando neste vale de lágrimas. Eia, pois, advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto de vosso ventre. O clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria...

Graça a pedir: Aprofundar nossa devoção e relacionamento com Nossa Senhora.

Evangelho: Lc 1, 39-56 (“Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre...”)

Como o que lemos se aplica na sua vida?

Tema: Mãe do Redentor (cfr. Redemptoris Mater do Papa João Paulo II)
Toda a Igreja, na sua adesão a Cristo, percorre o mesmo itinerário que a Virgem Maria, pois Ela é a figura, o modelo avançado, da Igreja, em perfeita união com o Cristo.

A “peregrinação” de Maria na fé é um ponto de referência para todos nós... Ela ilumina toda a nossa história.

A Anunciação do anjo introduz Maria no Mistério de Cristo, no qual a Trindade abençoou a humanidade... Esta benção tocou Maria de uma maneira especial. Ela é “abençoada entre as mulheres” e “cheia de graça”. Ela é eternamente amada por Deus no Filho amado. A redenção trazida por seu Filho é antecipada nela... ela é de Cristo desde sua concepção e sempre esteve ao lado do Filho.

Isabel declara que Maria é “feliz porque acreditou”... Como a fé de Abraão foi o ponto inicial da velha aliança, a fé de Maria é o ponto inicial da nova aliança. Como Abraão, Maria também continuou acreditando, e a esperar contra toda a esperança, a partir de sua confiança em Deus...

A profecia de Simeão e a fuga para o Egito foram anúncios, complementares ao do Anjo que o seu caminho, ao lado de seu filho, seria escuro e doloroso. Durante a vida oculta de Jesus, a vida de Maria foi também “escondida com Cristo em Deus”...

Por causa de sua adesão a palavra de Deus, Maria descobriu e acolheu como sua primeira discípula, uma nova dimensão de sua maternidade... “Maria“ é nossa mãe por causa da graça“ quando Jesus dá ela como mãe de João; João a torna não somente sua mãe, mas a mãe de todos os discípulos, de toda a Igreja.      

... Maria é a primeira a acreditar, desde a Anunciação. A fé heróica de Maria precedeu o testemunho apostólico da Igreja. O mundo procurará na fé de Maria suporte para sua própria fé.

... Maria é tipo, isto é, modelo da Igreja que é também uma mãe, na medida em que ela recebe a palavra de Deus e gera a criança que Deus lhe dá... Além disso, Maria ajuda na geração e educação do filho de Deus... “Mãe do primogênito entre tantos irmãos e irmãs” ela implora o dom do Espírito que nos fará filhos de Deus.

Para refletir e partilhar: Quem é Maria para você e que lugar ocupa na sua vida?

Avaliação da reunião: Como se sentiu? O que mais lhe ajudou?

Oração Final: Pai Nosso

0 comentários:

Postar um comentário