Os Primórdios da Eletrônica

Os Primórdios da Eletrônica é o tema da atual exposição do Museu da ETE FMC, inaugurado em 2009 por ocasião dos 50 anos da escola; no seu acervo possui 378 itens classificados e catalogados e mais outros 70 que estão, ainda, em lista de espera.

O Museu de Eletrônica é o primeiro no seu gênero a se apresentar ao público contando, por meio de guias especializados, a história dos diversos componentes eletrônicos que fazem possível uma sociedade moderna, adiantada e igualitária. O espaço do Museu, agora reformado e reformulado, está aberto à visitação pública e se situa no bloco 1 da Escola Técnica de Eletrônica  Francisco Moreira da Costa (ETE FMC).

O tema da presente exposição recorda a revolução científico-tecnológica começada com a invenção do transistor (1947) e dos circuitos integrados (1953). Em pouco tempo, deram-se passos enormes e significativos. Que o diga o padre gaucho Roberto Landell de Moura (1861-1937) que em 1894 fazia as primeiras tentativas de transmissão e recepção eletrônica entre a Av. Paulista e o Alto de Santana, na cidade de S. Paulo. Desde então, avançamos muito e o Museu da ETE FMC é testemunha disso.

A eletrônica manipula e controla a energia elétrica por meio de componentes, para armazenar, transmitir ou processar informações. Sem a eletrônica não haveria rádio, telefone, TV, videogames, computadores, celulares, tablets ou internet. Estes avanços ajudam certamente na qualidade da vida humana. Lembremos que o primeiro computador comercial, o UNIVAC I, foi lançado nos Estados Unidos apenas em 1951!

Quem visitar Os Primórdios da Eletrônica no Museu da ETE FMC verá, em primeiro lugar, o vídeo institucional com a história da Escola, onde tudo começou. A seguir, é apresentada a figura de D. Sinhá e a de alguns padres jesuítas, pois foram eles que semearam e cultivaram o sonho que transformou a pequena cidade agropecuária de Santa Rita do Sapucaí num significativo parque industrial, mundialmente agora conhecido como “O Vale da Eletrônica”.

No Museu encontram-se diversos instrumentos de medição eletrônica: Os primeiros osciloscópios, multímetros, voltímetros, etc., usados, na sua época, nas nossas aulas de laboratório. O visitante encontrará, também, vários componentes deste vasto mundo eletrônico: válvulas antigas, verdadeiras obras de arte, transistores, resistores com seus códigos e faixas de cores, capacitores ou condensadores (armazenam energia), semicondutores, circuitos integrados e microprocessadores de alta velocidade e desempenho; graças a eles,  a técnica e a ciência deram passos gigantescos em pouco tempo. Por fim, a exposição apresenta cerca de 50 equipamentos curiosos, desde a primeira TV a cores da cidade, até uma central telefônica manual, complexa e sofisticada na sua época.

Sem estes primórdios agora apresentados, não seriam possíveis as novas tecnologias digitais e inteligentes de comunicação e entretenimento que hoje conhecemos. Sem a eletrônica, base da moderna tecnologia, os modernos sistemas de trabalho e comunicação não existiriam.

O Museu da ETE FMC, aberto todos os sábados e domingos à visitação pública, entra desde já no circuito turístico de nossa cidade e merece ser visitado por todos. A viagem no tempo da eletrônica está apenas começando e poucos imaginam até onde poderemos chegar!   
(in jornal: Vale da Eletrônica 27/05/2011)

0 comentários:

Postar um comentário