3ª Regra do discernimento da 2ª Semana dos EE... (cf. Pe. Chércoles SJ)



 

 

[331] 3ª Regra. Com causa, podem consolar a alma tanto o bom anjo como o mau, para fins contrários: o bom anjo, para proveito da alma, para que cresça e suba de bem a melhor; o mau, para o contrário e, posteriormente, para arrastá-la à sua perversa intenção e malícia.

3. Estes nossos empenhos (imaginação, raciocínio, etc.) podem dar origem a diversos tipos de entusiasmos e satisfações: uns que nos impulsionam à liberdade pela causa da Jesus, e outros que o fazem em sentido contrário.

 

- Com causa: quando, com nossa inteligência e nossa vontade, buscamos a Deus, podemos ter consolações com causa precedente.

 

-  podem consolar a alma tanto o bom anjo como o mau, para fins contrários: o bom anjo, para proveito da pessoa, para que siga no bom caminho já começado; o mau, para confundir-nos e voltarmos ao que não queríamos e, isso até sem nem nos darmos conta. Na Introdução, dissemos que esta 2ª Semana é mais complicada que a 1ª. Na 1ª, tínhamos que superar as desolações, mas podíamos confiar nas consolações. Aqui, na 2ª, no entanto, as consolações que não vêm apenas de Deus podem nos confundir e, por isso, necessitam maior discernimento de espíritos.

0 comentários:

Postar um comentário